Marcelo condecora Lauro António e Isabel Ruth



O Presidente da República atribuiu na terça-feira condecorações a três personalidades do cinema, Isabel Ruth, António da Cunha Telles e Lauro António, numa cerimónia reservada, e mais tarde condecorou o Teatro Experimental de Cascais.

No portal da Presidência da República na Internet foi publicado um vídeo da cerimónia de condecoração de Isabel Ruth, Cunha Telles e Lauro António, no qual Marcelo Rebelo de Sousa afirma que "esta distinção individualmente dada a cada um pelos seus méritos próprios é também um louvor ao cinema português".

Nesta cerimónia, realizada na Sala dos Embaixadores do Palácio de Belém, sem divulgação prévia nem presença de comunicação social, o realizador e produtor António da Cunha Telles recebeu o grau de grande-oficial da Ordem do Infante D. Henrique, enquanto a atriz Isabel Ruth e o cineasta e crítico de cinema Lauro António receberam o grau de comendadores da mesma ordem.

Fonte da Presidência da República adiantou à agência Lusa que na noite desta terça-feira, Dia Mundial de Teatro, o chefe de Estado condecorou também o Teatro Experimental de Cascais, com o grau de membro honorário da Ordem do Mérito, pelos seus 52 anos de actividade.

As insígnias foram entregues ao seu director, Carlos Avilez, no Teatro Municipal Mirita Casimiro, em Cascais, onde Marcelo Rebelo de Sousa assistiu à estreia da peça "As You Like It -- Como Vos Aprouver".

Nenhuma destas duas iniciativas constava da agenda oficial do Presidente da República.

A Ordem do Mérito destina-se a "galardoar actos ou serviços meritórios praticados no exercício de quaisquer funções, públicas ou privadas, que revelem abnegação em favor da colectividade".

A Ordem do Infante D. Henrique distingue "quem houver prestado serviços relevantes a Portugal, no país e no estrangeiro, assim como serviços na expansão da cultura portuguesa ou para conhecimento de Portugal, da sua história e dos seus valores". 

Comments

Popular Posts