Casimiro e Carolina no D. Maria II

12 - 29 ABR 2018
QUA, 19H > QUI - SÁB, 21H > DOM, 16H
SALA GARRETT


Depois do sucesso de Ricardo III, em 2015 e 2016, Tónan Quito regressa ao D. Maria II, nesta altura de dias tão violentos, com Casimiro e Carolina, de Ödön von Horváth. Uma peça que fala sobre as sequelas da crise de 1929, a fazer lembrar esta que ainda atravessamos. A depressão é grande, mas, apesar das medidas de austeridade, as personagens encontram-se numa festa da cerveja para se divertirem, beberem e esquecerem os problemas, celebrando o acre da cerveja. Beber e sonhar, tudo lhes é permitido.

Neste espetáculo, seguimos um casal que se ama — ele desempregado, desesperado, ela trabalha e quer, por uns momentos, viver tudo o que a festa tem para dar. Até que entram em rutura. O desespero do qual fugiam torna-se visível. Seguimos ainda outros personagens, todos a quererem o mesmo: sobreviver. Como ficaremos quando estas políticas passarem? Vão passar? Será possível amar em tempos de crise?

Conversa com os artistas
22 abr, após o espetáculo
moderação Maria João Guardão

Sessão Descontraída, com interpretação em Língua Gestual Portuguesa e com Audiodescrição
22 abr

Estreia absoluta
Casimiro e Carolina
de Ödön von Horváth
direção Tónan Quito
tradução Maria Adélia Silva Melo 
aconselhamento artístico Patrícia Costa 
versão cénica e interpretação Diana Narciso, Elizabete Francisca, Joana Bárcia, Miguel Moreira, Óscar Silva, Pedro Gil, Rita Delgado, Rita Rocha Silva e Tónan Quito
cenografia F. Ribeiro
desenho de luz Daniel Worm 
figurinos José António Tenente
música Pedro Costa
assistência de encenação Otelo Lapa 
produção HomemBala
coprodução TNDM II, Teatro Municipal do Porto, Centro Cultural Vila Flor
M/12

Comments

Popular Posts