MDLSX, de Motus | Teatro | 17 e 18 de março na Culturgest



MDLSX, de Motus
Teatro | 17 e 18 de março
Palco do Grande Auditório| 21h30 (dom 17h)

Com Silvia Calderoni
Encenação Enrico Casagrande e Daniela Nicolò Dramaturgia Daniela Nicolò e Silvia Calderoni

MDLSX é um dispositivo sonoro explosivo, um hino alucinogénio e solitário à liberdade de tornar-se, ao gender b(l)ending, ao ser outro para lá das fronteiras do corpo, da cor da pele, dos órgãos sexuais, para lá de uma nacionalidade imposta ou adquirida. MDLSX vai também além das categorias artísticas: é a viagem de Silvia Calderoni, que – depois de dez anos com Motus – experimenta um formato que é como um set de DJ/VJ, misturando autobiografia e evocações literárias, ficção e realidade. As obras de Judith Butler, Donna Haraway, Paul B. Preciado e outros pedaços do caleidoscópico universo queer tecem o pano de fundo desta “performance-monstra”.

Motus, fundada por Enrico Casagrande e Daniela Nicolò em Rimini em 1991, é uma companhia reconhecida pelo impacto físico e emocional das suas peças, antecipando e retratando algumas das mais duras contradições da atualidade. Representaram autores como Beckett, DeLillo, Genet, Fassbinder, Rilke ou o seu amado Pasolini, o que os conduziu à sua reinterpretação radical de Antígona à luz da crise grega. Silvia Calderoni é a sua incansável protagonista. Receberam numerosas distinções, entre as quais três prémios UBU, e apresentaram-se por todo o mundo. Estiveram em Portugal em 2011 no festival Escrita na Paisagem.

Comments

Popular Posts