Frágil em Évora


FRÁGIL de David Greig Tradução Pedro Marques Com Pedro Carraca Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves Luz Pedro Domingos Encenação Jorge Silva Melo M12

Em Évora, n'A Bruxa Teatro a 2 de Março às 21h30

Frágil alista os espectadores, responsabilizando-os por uma inflexível exigência ética perante o Outro. Com  Jack, a precariedade é colocada em primeiro plano. Através do seu comportamento coral, os espectadores podem vir a assumir a necessidade de responder ao “outro vulnerável”, e tomar responsabilidade pelas suas acções e compromissos políticos, como um passo para o alcance da mudança social.


Adoro ir ao centro. – Se alguma coisa me aborrece no sábado, no domingo ou na segunda – penso – não te preocupes – na terça vais ao centro.

David Greig, Frágil


Fotografia © Jorge Gonçalves

Comments

Popular Posts