Workshop Suzuki


OFICINA DE CRIAÇÃO A PARTIR DO MÉTODO SUZUKI + VIEWPOINTS
c/ Nuno Gil + Martim Pedroso.

O trabalho com os participantes vai incidir sobre a aprendizagem da técnicas Viewpoints e Método Suzuki, para uma exploração do universo pessoal de cada participante. Será pedido a cada um uma pequena “confissão” que constitua uma obsessão artística, com a qual irá individualmente aprofundar durante o período em que decorre a Oficina, explorando a sua articulação para o plano criativo. Ambos os métodos que vamos aprofundar constituem poderosas ferramentas de escuta interior e de organização espacio-temporal, permitindo assim um caminho mais eficaz para a consolidação do discurso artístico de cada um. A par desta aproximação ao Susuki e Viewpoints, temos toda a experiência da Nova Companhia e as obsessões artísticas dos encenadores e atores Martim Pedroso e Nuno Gil.

O Método Suzuki surgiu nos anos 60, fundado pelo seu criador Tadashi Suzuki. Tem como objectivos a ativação e o despertar da energia animal guardada no centro do homem em função do trabalho do ator. O método consiste numa série de exercícios físicos onde se trabalham elementos como a energia, equilíbrio, foco e palavra, desenvolvendo uma concentração profunda do corpo através do controle da respiração. Esta poderosa ferramenta obriga o ator a pensar e atuar com o físico e corporalizar todas as emoções e impulsos que surjam nos treinos e ensaios, constituindo assim um meio eficaz de escuta interior.

Os Viewpoints é uma técnica de improvisação que cresceu a partir da dança pós-moderna. Foi o primeiramente articulado pela coreógrafa Mary Overlie que decompôs o tempo e o espaço em seis categorias, tendo sido depois desenvolvido e adaptado para teatro pela diretora artística Anne Bogart no seio da sua companhia Siti Company, em NYC. A técnica ou método Viewpoints serve de alternativa ou complemento a métodos mais psicológicos, como o de Stanislavski ou o de Lee Strasberg, e permite, para além de um treino básico e essencial ao ator, um trabalho focado no coletivo e na espontaneidade desse mesmo coletivo gerando, num curto espaço de tempo, um resultado dramático de vanguarda.


Martim Pedroso – Encenador, ator e diretor artístico da Nova Companhia. Formou-se na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa e frequentou diversos cursos e workshops, destacando a Ècole des Maîtres em 2006 sob a orientação do encenador Antonio Latella. Em 2010 é bolseiro Inov-Art em Itália onde desenvolve trabalho criativo com a companhia de teatro-dança de Turim, Zerogrammi. Em Portugal trabalhou com diversas companhias como ator e/ou co-criador, destacando Teatro Praga, Cão Solteiro e Projeto Teatral. Tem vindo a leccionar nas principais escolas de teatro do país.

Nuno Gil – Ator e encenador. Estudou teatro, dança e performance na Europa e EUA. Foi bolseiro da Fundação Gulgenkian para acompanhar o trabalho artístico de Anne Bogart na Siti Company, e investigar sobre o Método Suzuki e View Points. Veterano no Suzuki Method Actors Training (2002/3/4) realizado em Toga Mura, Japão, sob a orientação de Tadashi Suzuki. Leccionou workshops de Teatro Físico em Portugal, Espanha, EUA e Brasil.



DATAS: de 16 de outubro a 19 de Dezembro de 2017,  2ªs e 3ªs

HORÁRIO: 19h às 22h

VALOR MENSAL: 100 euros

Duração: 2 meses

Nª MÍNIMO DE INSCRIÇÕES: 10

Nº MÁXIMO DE INSCRIÇÕES: 20

LOCAL: Espaço Mais Alguns Rua Pereira Henriques nº24, 1950-242


Para mais informações e inscrições:
mail@maisalguns.com/ 21 0194934

Comments

Popular Posts