Peças Curtas para Café-Teatro


Peças Curtas para Café-Teatro
Espaço aberto para mostra de trabalhos em processo criativo.

27 de Outubro às 22h30

TOUT À L'HOURE
Antoine decide partir. Está fora da sala onde vai decorrer o espectáculo e partilha a sua vontade com
o público. Anny abre a porta e convida Antoine e o público a entrarem no seu mundo, o quarto. O
público torna-se cúmplice de Antoine. Não existe plateia, o público está dentro da cena a assistir ao
reencontro de Anny e Antoine. Um encontro que ambos esperam há algum tempo. Um encontro que
os assusta, recheado de estranheza, questões, dúvidas, silêncios e muita ironia. Antoine pela primeira
vez questiona Anny sobre os “momentos perfeitos” que ela tanto ambicionava, numa tentativa de
compreender o passado. Um momento que se torna fugaz, sem respostas.
Este espetáculo é um momento na vida das personagens, onde elas buscam incessantemente
respostas e questionam a sua existência na vida um do outro. O tempo passa e as conclusões não
aparecem, a vida continua da mesma forma, melancólica, triste. Tudo não passou de um momento,
sem perspectiva de futuro, nem saudosismo com o passado.

Direcção: Carolina Serrão
Interpretação: Carolina Campanela, Francisco Vistas

SHERLOCKA HOMES
UMA PERFORMANCE NEU ET

Sherlocka Homes é detetive e vem apresentar as provas relativas ao processo crime, “Foi deus”. 
Mela, a acusada de liderar um suicídio coletivo e provocar um golpe de estado, já que sobrevive à catarse de momentos de descontentamento político em que a endeusaram, mobilizando-a sempre em braços e em locais próprios para presidentes e rainhas no decorrer do motim rebelde embora as provas revelarem a sua inocência. 
Quando chega o momento das evidências, Sherlocka Homes dá-se conta que os factos que trazia consigo de toda a exaustiva investigação para comprovar a sua argumentação desapareceram. 
Graças à sua eloquente organização e método científico consegue deslindar mais um complexo caso.

Criação e interpretação: Neuza Teixeira

Comments

Popular Posts