Mundo Perfeito em Dose Dupla no Teatro Viriato

TEATRO
15 JAN
BY HEART
de TIAGO RODRIGUES | MUNDO PERFEITO (pt)
qui 21h30 | 75 min.
preço A: 10€ (plateia e camarotes) / 7,50€ (frisas frontais) / 5€ (frisas laterais)
// descontos aplicáveis
m/ 12 anos
ESPAÇO CRIANÇA DISPONÍVEL
Tiago Rodrigues ensina, em By Heart, um poema a 10 pessoas que nunca viram o espetáculo e desconhecem os versos que terão de decorar à frente do público. Enquanto os ensina, o encenador vai desafiando histórias sobre a sua avó quase cega, misturadas com narrações sobre escritores e personagens de livros que em palco ocupam caixas de madeira.
À medida que cada par de versos é aprendido, vão emergindo ligações improváveis que explicam o mistério da escolha do poema que as 10 pessoas aprendem de cor.
By Heart, que em Paris acolheu as melhores críticas, é uma peça sobre a importância da transmissão e memorização das palavras e das ideias pela partilha oral. Em última análise, este espetáculo funciona como uma recruta para a resistência que só termina quando os 10 guerrilheiros souberem o poema de cor.
A companhia Mundo Perfeito, que conquistou um lugar de destaque no panorama nacional, traz ainda a Viseu Bovary.

Texto, encenação e interpretação Tiago Rodrigues
Texto com fragmentos e citações de William Shakespeare, Ray Bradbury, George Steiner,
Joseph Brodsky, entre outros
Produção Mundo Perfeito
Coprodução O Espaço do Tempo e Maria Matos Teatro Municipal




TEATRO
16 e 17 JAN
BOVARY
a partir de GUSTAVE FLAUBERT
de TIAGO RODRIGUES | MUNDO PERFEITO (pt)
sex e sáb 21h30 | 120 min.
preço A: 10€ (plateia e camarotes) / 7,50€ (frisas frontais) / 5€ (frisas laterais)
// descontos aplicáveis
m/ 12 anos
ESPAÇO CRIANÇA DISPONÍVEL

Tiago Rodrigues revisita o universo de Madame Bovary, tendo como ponto de partida o julgamento de Gustave Flaubert por atentado à moral. Publicado pela primeira vez em fascículos em La Revue de Paris, em 1856, o romance de Gustave Flaubert retrata a história de uma mulher que, buscando fugir ao tédio de uma vida banal, embarca em relações adúlteras e vive muito acima das suas possibilidades. A obra seria acolhida por uma parte da sociedade francesa como um atentado à boa moral cristã. Em janeiro de 1857, começa o julgamento que senta o autor no banco dos réus, acusado de obscenidade.
Madame Bovary é hoje considerada a obra seminal do realismo e um dos marcos da literatura mundial.
O encenador explora em Bovary o território do confronto entre arte e lei, entre artistas e Estado.

Texto e encenação Tiago Rodrigues
Com Carla Maciel, Gonçalo Waddington, Isabel Abreu, Pedro Gil e Tiago Rodrigues
Desenho de luz Rui Horta
Cenografia Ângela Rocha, Magda Bizarro e Tiago Rodrigues
Música Alexandre Talhinhas
Produção Mundo Perfeito
Coprodução Alkantara Festival, São Luiz Teatro Municipal e Teatro Nacional São João

Comments

Popular Posts