Diogo Infante é "Cyrano de Bergerac" no Teatro Nacional D. Maria II


O actor Diogo Infante vai interpretar Cyrano de Bergerac, personagem principal da peça de Edmond Rostand que fala da capacidade de renúncia por amor, com estreia marcada para 08 de Janeiro no Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa.

Esta produção do D. Maria II tem versão cénica e encenação de João Mota e é ainda protagonizada por Virgílio Castelo, Sara Carinhas, e João Jesus, ficando em cena na Sala Garrett até 01 de Março de 2015.

O elenco é ainda composto por João Grosso, José Neves, Lúcia Maria, Manuel Coelho, Maria Amélia Matta, Paula Mora, Alberto Villar, Bernardo Chatillon, Celestino Silva, Frederico Coutinho, Joana Cotrim, Jorge Albuquerque, Lita Pedreira, Luís Geraldo, Marco Paiva, Nídia Roque, Rita Figueiredo, Simon Frankel, Bernardo Souto e José Sotero.

A acção decorre na França do século XVII, onde Cyrano de Bergerac, um homem com qualidades nobres e veia poética, mas o aspecto físico, sobretudo o nariz avantajado, provoca-lhe grande frustração.

Cyrano sofre por amar intensamente a prima, Roxanne, jovem, bela, emotiva, que tem como ideal um homem de beleza e de espírito.

Quando Roxanne conhece o belo Christian, apaixona-se por ele, mas é tímido e não consegue manter uma relação normal com uma mulher.

Cyrano ajuda Christian, escrevendo-lhe as longas e belas cartas de amor que entrega a Roxanne, intensificando ainda mais a paixão.

Comédia heróica que exalta sentimentos nobres como o amor e a capacidade de renúncia, foi escrita em 1897 por Edmond Rostand, baseada na vida do escritor Cyrano de Bergerac, sendo considerada o último grande mito do teatro romântico francês.

A cenografia está a cargo de José Manuel Castanheira, e os figurinos são de Storytailors.

de Edmond Rostand
tradução Nuno Júdice
adaptação João Maria André
versão cénica e encenação João Mota
cenografia José Manuel Castanheira
figurinos Storytailors
desenho de luz P. Graça
música Pedro Carneiro
desenho de som e sonoplastia Pedro Costa, Rui Dâmaso, Sérgio Henriques
mestre de esgrima Miguel de Andrade Gomes
caracterização Nuno Elias
cabelos Helena Vaz Pereira para Griffe Hair Style
maquilhagem Carla Pinho
assistentes de encenação Fábio Vaz (estagiário da ESTC)
assistente de cenografia Luna Rebelo (estagiária)
com Diogo Infante, Virgílio Castelo, Sara Carinhas, João Jesus, João Grosso, José Neves, Lúcia Maria, Manuel Coelho, Maria Amélia Matta, Paula Mora, Alberto Villar, Bernardo Chatillon, Celestino Silva, Frederico Coutinho, Joana Cotrim, Jorge Albuquerque, Lita Pedreira, Luis Geraldo, Marco Paiva, Nídia Roque, Rita Figueiredo, Simon Frankel e Bernardo Souto, José Sotero (ano 2013/2014 ESTC)
produção TNDM II

duração 2h25 (com intervalo)
M/12

Nota: As cortinas do palco cenográfico no 1º acto, contêm elementos decorativos inspirados na Capela de Santa Comba, Telões/Baião. Alguns outros telões cénicos contêm referências à pintura de John Constable (1776 – 1837) e de Claude Lorrain (1600 - 1682).

Comments

Popular Posts