Exposição Lucien Donnat


O Teatro Nacional D. Maria II inaugura, numa parceria com o Museu Nacional do Teatro, a exposição Lucien Donnat – um criador rigoroso, com curadoria de Vítor Pavão dos Santos (Teatro) e Rui Afonso Santos (Decoração), que decorrerá nos dias 9 de janeiro, às 18h, no Museu Nacional do Teatro, e 25 de janeiro, às 17h, no Teatro Nacional D. Maria II.

A exposição, que evoca a vida e obra de um dos mais importantes desenhadores do teatro português, ocupa dois espaços distintos. No Museu Nacional do Teatro*, apresenta-se um percurso cronológico do trabalho de Lucien Donnat para o teatro em Portugal. No TNDM II, destaca-se a análise da peça Antígona, espetáculo de estreia da atriz Mariana Rey Monteiro, em abril de 1946, e referencia-se o trabalho de Lucien Donnat como decorador em espaços públicos. 

Simultaneamente, decorrerá no dia 25 de janeiro a apresentação, com a presença dos autores, da monografia Lucien Donnat – um criador rigoroso, uma edição TNDM II em parceria com a Imprensa Nacional-Casa da Moeda. O Teatro Nacional D. Maria II pretende com esta publicação promover o estudo da obra e percurso biográfico de Lucien Donnat (1920-2013). Nesse contexto de estudo alargado enquanto cenógrafo, figurinista e decorador de unidades hoteleiras, a presente obra procura dar a conhecer a vida e a obra do autor, a partir de coleções privadas e de Estado. Vítor Pavão dos Santos e Rui Afonso Santos, escrevem sobre estas duas dimensões da carreira de Lucien Donnat, teatro e decoração. Eunice Azevedo ensaia a nota biográfica do artista, revelando aspetos pouco conhecidos da sua vida, que Margarida Acciaiuoli enquadra no Portugal contemporâneo de Lucien Donnat.

Cenógrafo, figurinista, decorador, músico, compositor, designer e poeta, nasceu em Paris,em junho de 1920. Frequentou o curso de Belas-Artes em França e, em 1941, foi convidado por Amélia Rey Colaço para compor a música e desenhar cenário e figurinos para a peça infantil Maria Rita, da autoria da filha, Mariana Rey Monteiro. Este foi o princípio de uma longa colaboração com o TNDM II, que marcaria todo o Teatro português do Século XX. 

* horário de funcionamento da exposição no Museu Nacional do Teatro: 3.ª a dom – das 10h às 18h

Comments

Popular Posts