Tuesday, June 21, 2011

Teatro Serve-se Cru em Campolide



"A Carne Submersa"

Estreou ontem (dia 21) no espaço do Sport Lisboa e Campolide, agora (e em boa hora) aberto ao teatro, o espectáculo "A Carne Submersa" pelo Teatro do Azeite numa encenação de Miguel Raposo. Um espectáculo cru e espantoso, cheio de teatro e de letras, com oito actores em palco a fazerem a sua pequena revolução e a estrearem no próprio dia em que o novo governo toma posse em Portugal gritando em cena que acabou a esperança...
Para eles podemos dizer que o caminho brilhantemente iniciado com os seus anteriores espectáculos se solidifica neste novo irreverente projecto para maiores de dezoito anos.
O Sport Lisboa e Campolide está também de parabéns pela abertura deste espaço ao teatro porque em alturas em que se fecha o Ministério da Cultura todos nós somos responsáveis pelo avanço cultural do país e um Clube como este abraçar um projecto teatral deste género vem demonstrar uma maturidade que é de ser seguida por outros Clubes, Associações e Colectividades espalhadas por todo Portugal.
Guia dos Teatros

estará em cena de 21 a 27 de Junho ás 21h30
no Sport Lisboa e Campolide
Rua Victor Bastos, 31 A Campolide
1070-283 Lisboa
http://www.jfcampolide.com/instituicoes.php?cat_id=5&id=35

entradas 5€
informações e reservas:
916 742 133
964 151 591
M18


Porquê dar espaço a uma viagem que se determina falhada de início? Porque vão oito jovens criadores sangrar a batalha do profundo e do significativo? Porque esperar dói mais? Porque não há outra alternativa face à quietude que paira nos lares, nos espaços caseiros que, habitados, não gemem vida alguma? Projectam-se também outros textos - memórias, mais próximos às bocas dos criadores, dando lugar ao porvir da criação autobiográfica-ficcionada-não me interessa. E assim dançamos cansados, derrotados apenas pelo tempo, desesperados, porque só o desespero nos traz fogo. Para que possamos continuar. A falhar. A falhar nesta revolução. Que é o amor.
Miguel Raposo

" O filme -- inspirado, baseado ou pretextado num texto meu -- é uma obra maléfica."
Herberto Helder

encenação Miguel Raposo
vídeo Tiago Costa
interpretação Carlos Malvarez, Eduardo Frazão, Filipa Marcos, Hugo F. Matos, Maria Leite, Miguel Raposo, Pedro Oliveira e Sílvia Almeida
produção Teatro do Azeite

No comments: