Friday, January 9, 2009

“O Elixir do Amor” na Malaposta






Até 15 de Fevereiro 2009

O Elixir do Amor
Fernando Gomes inspirou-se na ópera de Donizetti para escrever e encenar mais um espectáculo musical, dando assim continuidade aos trabalhos que tem vindo a apresentar no Teatro da Malaposta – “Du Bocage In Love” , “Zé do Telhado” e “Rosa Enjeitada” – espectáculos populares e de qualidade, que obtiveram os maiores aplausos, tanto do público como da crítica.

“O ELIXIR DO AMOR” é uma deliciosa comédia musical com rasgos operáticos, num registo burlesco e humorístico.
A acção é situada no ano de 1943, numa pequena aldeia italiana, e conta a história de amor entre dois jovens de classes sociais diferentes:
NEMORINO é um rapaz do campo, ingénuo, simples, sensível, tímido e sonhador, enquanto ADINA, que regressa à aldeia depois de ter estado a estudar em Paris, é atrevida, coquette e sofisticada.
Perdido de amores pela encantadora Adina, Nemorino tem esperança de ser correspondido, mas ela não se apercebe dos sentimentos que ele se esforça por revelar.
A inesperada presença do duro mas galante Sargento BELCORE, com quem Adina dá início a um “flirt”, faz sangrar o coração de Nemorino, que assim vê o seu sonho de amor cair por terra.
Até que aparece na aldeia o Doutor DULCAMARA, que aparatosamente se apresenta como um “Benfeitor da Humanidade” e afirma ser possuidor dum maravilhoso licor odontálgico, um milagroso elixir capaz de curar todos os males: Faz andar os entrevados, alivia os asmáticos, os asfixiados, os apopléticos, os histéricos e os diabéticos; e de um dia para o outro é remédio santo e cura certa para todo e qualquer mal ... até um mal de amor!
Tão milagroso elixir entusiasma todos os habitantes da aldeia; e Nemorimo vê a chegada do sábio doutor como um sinal do céu; agora, ele tem ao seu alcance a possibilidade de conquistar o amor de Adina.
E embora o elixir não tenha qualquer poder e o doutor Dulcamara não passe dum charlatão ... a verdade é que o jovem Nemorino acaba por ver correspondida a sua paixão por Adina!
Para além destas personagens, retiradas da ópera de Donizetti, esta versão conta ainda com GIANETA, uma fogosa italiana cujo marido foi para a guerra
e que procura a todo o custo encontrar um homem com quem possa satisfazer os desejos carnais, a jovem ROSINA, ainda virgem, e que fica deslumbrada com o soldado TORTELONI, o simpático Padre ANGELINO, que de repente vê a sua aldeia transformada num pandemónio, TRISTANO, o coveiro, que à falta de mortos cultiva legumes no cemitério, a pequena SOFIA, sua filha, que quando for grande sonha ter a profissão do pai, os camponeses PIETRO e GIANINI, o velho CONTADINE, a freira SILVANA e GIUSEPE, o mordomo de Adina.


DIOGO MORGADO Nemorino
ELSA GALVÃO Adina
MANUEL COELHO Dulcamara Contadine
LUIS PACHECO Belcore Gianini
ISABEL RIBAS Gianeta
JORGE ESTREIA Padre Angelino
RUI RAPOSO Torteloni Pietro
JAN GOMES Tristano
ANA LANDUM Rosina
RAFAELA ESTREIA Sofia
HELDER CARLOS Giusepe
MARGARIDA NUNES Silvana

FERNANDO GOMES Texto e Encenação
JOÃO PAULO SOARES Direcção Musical
ARMANDO VALE Design Gráfico
MARGARIDA NUNES Fotografia
NATÉRCIA COSTA Cenografia
MANUEL MOREIRA Figurinos
MANUELA JORGE Produção e Desenho de Luz

Uma Co-Produção KLÁSSIKUS – CENTRO CULTURAL MALAPOSTA

INFORMAÇÕES ADICIONAIS
De 19 de Dezembro 2008 a 15 de Fevereiro 2009 - Teatro da Malaposta
Horários: de 5ª a Sábado às 21.30h. / Domingos às 16 horas
Faixa Etária: dos 12 aos 92 anos
Duração: 2 horas (com intervalo)

Contactos Imprensa:
Vera Almeida
Tel: 21 938 31 00
Fax: 21 938 31 09
malaposta@malaposta.pt
www.malaposta.pt

No comments: