Crítica francesa aplaude Paulo Ribeiro






White Feeling e Organic Beat, peças remontadas pelo coreógrafo português para o Ballet de Lorraine, já têm novas datas de apresentação

“Notável” e um “marco de sucesso” são algumas das expressões usadas pela crítica francesa para descrever a noite dedicada pelo Ballet de Lorraine (Nancy, França) ao coreógrafo português Paulo Ribeiro que, no ano passado, foi convidado pela companhia francesa para remontar Organic Beat, depois de ter feito o mesmo com White Feeling, em 2006. As duas coreografias, originalmente criadas para o extinto Ballet Gulbenkian, foram apresentadas a 18 de Dezembro na Ópera Nacional de Lorraine, num programa dedicado apenas a este coreógrafo e com a participação ao vivo dos grupos Danças Ocultas (em White Feeling) e Percussões de Estrasburgo (em Organic Beat). Programme Ribeiro: une danse total esteve em cena durante quatro dias.

Paulo Ribeiro arrecadou rasgados elogios da crítica que classificou a sua linguagem como “uma escrita coreográfica original, ritmada, enérgica e sensual”, escreve Didier Hemardinquer no jornal L’Est Républicain, de 19 de Dezembro de 2008. O mesmo crítico acrescenta que “Paulo Ribeiro é um verdadeiro poeta que sabe bem escandir os versos e os bailarinos são excelentes narradores que souberam transmitir esta mensagem de fraternidade universal referida desde o início da Humanidade”. Já Raphaël de Gubernatis defende no jornal Nouvel Obs, de 19 de Dezembro, que “é tão raro descobrir um trabalho que tenha carácter que, esta noite de Ribeiro é um marco de sucesso. E de carácter, as duas obras apresentadas (…) na Ópera de Nancy, estão repletas”.

No mesmo artigo de Raphaël de Gubernatis pode ainda ler-se uma análise pormenorizada sobre cada uma das obras apresentadas. “A primeira White Feeling (…) exclusivamente dançada por homens, uma dezena, vestidos de negro e meios nus, é de uma tonicidade extraordinária. O trabalho manifestamente gráfico de Ribeiro revela um sentido de espaço, tanto mais interessante quanto generoso. (…) Descobrimos sobretudo um belo trabalho de encenação, ritmos vigorosos e uma espécie de jubilação que torna a obra cativante. Certamente é mais o encenador, o arquitecto do espaço, do que o coreógrafo propriamente dito que seduz em Paulo Ribeiro”, acrescenta o crítico. Raphaël de Gubernatis estende ainda a sua apreciação à segunda obra, Organic Beat para afirmar que “também aqui o sentido de espaço do coreógrafo está em pleno, e os trinta bailarinos presentes fazem o efeito de uma multidão considerável. (…) Foi a primeira vez, com este ballet, que Ribeiro trabalhou com um grupo de bailarinos tão considerável. Ele domina tão bem os grandes conjuntos, que ora os lança em belas cavalgadas épicas, ora os paralisa numa diagonal espectacular, duplicada por uma projecção sobre um ecrã gigante, que acreditaríamos erradamente que as grandes composições sempre estiveram no seu repertório”.

Nos últimos dois anos - desde a sua remontagem – White Feeling tem circulado com o CCN – Ballet de Lorraine que, dado o sucesso alcançado, a irá manter no seu repertório, pelo menos, durante os próximos dois anos. O mesmo aconteceu com Organic Beat que passou a fazer parte do repertório da companhia francesa.

A companhia tem já novas datas de apresentação das duas obras: no Théâtre Jean Lurcat (Aubusson) a 28 de Janeiro; no Centre Culturel Jean Moulin (Limoges) a 30 de Janeiro; em La Rotonde (Epinal) a 03 de Fevereiro e ainda a confirmar em Nanterre a 11 de Maio. Entre outras datas e locais, em 2010, as peças deverão ser apresentadas também em Paris e Cannes.

Criadas em 2004 e 2005, respectivamente, White Feeling e Organic Beat foram as duas únicas peças criadas por Paulo Ribeiro para o repertório do Ballet Gulbenkian enquanto director artístico e também das últimas apresentadas por este colectivo, que foi extinto em Julho de 2005. Esta homenagem ao trabalho de Paulo Ribeiro não só prestigia o coreógrafo e a sua companhia, mas também é o reconhecimento público de que o repertório criado para o Ballet Gulbenkian continua a integrar o património coreográfico e cultural europeu.

Comments

Popular Posts