Portuguesa Sofia Escobar entre as candidatas para o Prémio de Melhor Actriz de Teatro Musical em Londres







A portuguesa Sofia Escobar é candidata ao título de Melhor Actriz de Teatro Musical em Inglaterra. A sua representação de Maria, em "West Side Story", valeu-lhe a nomeação, de acordo com o portal de espectáculos britânico Whatsonstage.

"Tenho consciência de que, em Portugal, era impossível fazer o trabalho que faço", disse Sofia Escobar, actriz que representa a personagem Maria no musical West Side Story, no Her Majesty's Theatre, em Londres, peça no quinquagésimo ano de representações.

Sofia Escobar está nomeada para o prémio de Melhor Actriz de Teatro Musical na eleição organizada pelo portal de espectáculos britânico Whatsonstage. As nomeações, feitas por um conjunto de críticos musicais, elegeram-na para votação, lado a lado, com Connie Fisher, Elena Roger, Leila Benn Harris e Ruthie Henshall.

Na votação, feita online, a actriz portuguesa encontra-se em segundo lugar, um pouco atrás de Connie Fisher, uma actriz de musicais muitos popular em Inglaterra.

"Fiquei muito contente e surpreendida com a nomeação. Foi mesmo uma surpresa", referiu Sofia Escobar.

“O Fantasma da Ópera” deu-lhe o primeiro grande papel

Natural de Guimarães onde estudou música e interpretação, Sofia, de 28 anos, decidiu há três anos ir estudar canto e representação para a Guildhall, a "mais conhecida" escola de artes londrina.

"Entre ir estudar para Lisboa ou para Londres, tentei a que me pareceu ser a melhor escola", disse.

Oriunda de uma família de "classe média, sem possibilidades de ter uma filha a estudar no estrangeiro", Sofia Escobar recorreu a um empréstimo bancário para suportar as despesas londrinas. Contudo, a qualidade das provas realizadas para ser admitida na escola permitiu-lhe ficar isenta de pagar propinas durante todo o curso.

Um anúncio num jornal para encontrar uma actriz que desempenhasse o papel de Christine Daae, a personagem principal do musical "O Fantasma da Ópera" levou-a a oito meses de provas e audições.

"Quando me telefonaram a dizer que tinha sido escolhida, estava numa paragem de autocarro e fiquei lá mais de meia hora a digerir a notícia", salientou Sofia Escobar.


Após "O Fantasma da Opera", Sofia é agora a terna, mas enérgica, Maria no "West Side Story".

"Passei de uma personagem onde não podia ter qualquer pronúncia portuguesa para uma em que tenho que ter um ligeiro sotaque porto-riquenho", salientou a actriz-cantora que continua a ter aulas de canto e a ajuda de um professor de inglês, disponibilizado pela produção do musical.

"Em Londres existe uma enorme tradição em musicais que estão em cena anos e anos. Os actores entram e saem mas o musical continua em exibição", frisou.

O Fantasma da Ópera estreou-se em Londres em 1986, quando Sofia Escobar tinha cinco anos, vivia em Guimarães e não sabia da existência de Andrew Lloyd Webber, o autor do musical.
Lusa

Comments

Popular Posts