"Um Violino no Telhado" no Rivoli"







O Teatro Rivoli estreou, no passado dia 27, o espectáculo de Filipe La Féria, “Um Violino no Telhado”.
“Um Violino no Telhado” é um dos maiores clássicos do Teatro Musical que, pela primeira vez sobe à cena em Portugal, inspirado na obra do pintor Marc Chagall que foca a vida de uma pequena comunidade judaica na Rússia, em vésperas da Revolução de Outubro de 1917. A música de Jerry Bock e o libreto de Joseph Stein fizeram de “Um Violino no Telhado” uma obra universal.
Há um provérbio yiddich que diz “o sucesso tem muitos pais, o fracasso é órfão”, provérbio que se aplica à maravilha no sucesso mundial de “Um Violino no Telhado” cujos pais, além dos autores, foram as histórias e as tradições do povo judeu, num período de crise e desintegração perante uma sociedade hostil.
“Um Violino no Telhado” foi um enorme sucesso na Broadway, sendo representado praticamente em todo o mundo, desde o Japão
até agora em Portugal.
Grande parte do êxito de “Um Violino no Telhado” deve-se a
personagem do seu protagonista, o filósofo leiteiro Tevye, que é representado por José Raposo num papel que lhe exige todos os recursos do seu talento. Ao seu lado reaparece Rita Ribeiro, uma grande actriz do Teatro português que, após dez anos de afastamento, volta a trabalhar com La Féria. Joel Branco tem em “Um Violino no Telhado” mais um grande desafio na sua já longa carreira ao interpretar Lazar Wolf, o avarento e libidinoso carniceiro. Hugo Rendas irá ter em “Um Violino no Telhado” um papel importante após ter sido galardoado com o prémio de actor-revelação do ano passado pelo seu trabalho em “Jesus Cristo Superstar” pelos leitores do blog Guia dos Teatros. Helena Rocha
interpreta Yente, a casamenteira. Todos os outros 58 intérpretes são oriundos do Porto. Actores consagrados como José Pinto, que interpreta a personagem de Rabi e Alexandre Falcão, o taberneiro, juntam-se aos novos talentos como Sara Lima (a Maria Madalena de “Jesus Cristo Superstar”), Mafalda e Cátia Tavares, Ruben Madureira, Rui Andrade, Carlos Meireles, Inês Soares, Bruna Andrade, Nuno Martins, Pedro Xavier, Rogério Costa, etc
Para desempenhar e dançar os papéis de Cossacos, La Féria trouxe da Ucrânia quatro bailarinos que irão surpreender o público com a sua exímia e rigorosa arte nos bailados russos dirigidos por Inna Lisniak.
António Leal foi o director de vozes e Telmo Lopes (também ele vencedor do Prémio de Melhor direcção musical por “Música no Coração votado pelos leitores do Guia dos Teatros) o director musical nesta superprodução que teve uma grande estreia na cidade do Porto no dia 27 de Junho.

Comments

henrique said…
No dia da estreia estiveram lá 70 jovens violinistas a receber os convidados VIP. Tocaram violino desde as 18:30 até às 21:30, sempre de pé.
Os jovens violinistas são na sua maioria estudantes de música do Conservatório de Música do Porto.
A organização prometeu-lhes como agradecimento, 4 convites a cada um.
Quando acabaram de tocar foi-lhes dito que afinal eram só 3 convites.
Isto não se faz!!
Até podiam não oferecer nada… Os miúdos foram tocar por prazer. Mas dizer que são 4 convites e depois de eles tocarem passar para 3 convites é xunga…

Popular Posts