São Luiz em Obras






direitos reservados

"Obras prosseguem mas mantém-se programação" - Jorge Salavisa
A próxima temporada do Municipal São Luiz, em Lisboa, irá começar só em Fevereiro, devido a obras na sala principal do teatro, disse o director artístico da entidade, Jorge Salavisa.

"Apesar de a próxima temporada se iniciar mais tarde, não iremos estar fechados e temos até um programa de actividades que intitulámos `Abertos para obras`", assinalou Salavisa.

As obras centrar-se-ão no palco, "designadamente na sua estrutura, já que a teia [parte superior] está impecável", precisou.

Segundo o mesmo responsável, "a fragilidade do palco, que assenta numa estrutura de madeira, tem sido uma preocupação constante e está na altura de ser estabilizada, há que reforçá-lo".

Relativamente à programação especial "Abertos para obras", Salavisa esclareceu "que permitirá fazer outras coisas num outro horário, pois em termos sonoros deixa de haver qualquer interferência com a sala principal".

A programação, que será apresentada em Setembro, desenrolar-se-á no Jardim de Inverno até Fevereiro e "irá atingir um outro tipo de público, além de permitir certas experiências artísticas".

Relativamente à temporada que termina este mês, Jorge Salavisa asseverou que o Teatro Municipal "fidelizou público que tem tido, paralelamente, um crescimento constante".

Para o director artístico, o segredo da programação está "nos seus contrastes e em criar vários focos de interesse".

"Há que apresentar um espectáculo cuidado, ou fazer um bom texto de teatro, apresentar a Pina Bausch e logo a seguir o Camané ou Pedro Abrunhosa com a Maria João e o Mário Laginha", explicitou.

Uma programação paralela que atraia os jovens, "diversa e experimental", é outro vector a ter em conta, advogou ainda.

A temporada que termina somou, segundo dados do teatro, 68 actividades, em 296 sessões, das quais oito foram produções próprias.

Os espectáculos de teatro, dança, música, novos talentos, debates, cinema e festivais realizados no S. Luiz foram vistos por 67.326 espectadores.
Lusa/Fim

Comments

Popular Posts