Monday, June 2, 2008

Teatro Nacional Abre Portas






UM CONTO AMERICANO – THE WATER ENGINE
Entrada livre 5 de Junho

O Teatro Nacional D. Maria II assinala o Dia Mundial do Ambiente, que se comemora na próxima quinta-feira, dia 5 de Junho, com a oferta de entradas gratuitas para o espectáculo “Um Conto Americano – The Water Engine”, de David Mamet, em cena na Sala Garrett.

Com encenação de Maria Emília Correia, este trabalho conta a história de Charles Lang (personagem interpretada por Luís Gaspar), jovem cientista que inventa um motor que funciona apenas a água e julga assim ter conseguido o direito à independência económica. O seu sonho é viver com a irmã, Rita (Paula Neves), numa casa no campo, fugindo a uma cidade cinzenta e desumanizada.

No entanto, o que vai descobrir, à sua custa, é que o mundo nem sempre está preparado para a inovação, e quando o seu invento choca de frente com os interesses das grandes instituições, Lang aprenderá uma lição muito dura.

De uma actualidade gritante – face à actual crise energética – a peça de David Mamet volta a enfatizar um problema que, nas últimas, tem repetidamente vindo a ser questionado pela comunidade científica e pela sociedade civil: como procurar fontes de energias alternativas, que nos permitam livrar-nos da excessiva dependência do petróleo?

Aproveitamos para lembrar que, a propósito deste espectáculo, o Teatro Nacional está a promover um ciclo de debates subordinado ao tema “Um Conto Americano – pelo olhar de…”, que cruza perspectivas de diferentes especialistas sobre Teatro, História e Sociologia. Reputados académicos são convidados a partilhar com o público as suas preocupações face às temáticas suscitadas pela peça de David Mamet, no Salão Nobre, sempre às 18h30.

Próximos debates:
5 de Junho > Arte e Ciência 19 Junho > Economia 26 Junho > Política e Justiça



Sobre o espectáculo escreveu-se:
"Jazz, gangsters, operários, advogados e inventores. (…) Interpretada por mais de duas dezenas de actores, numa paleta representativa das personagens da cidade de Chicago, nos anos 30."
Alexandra Correia, Sábado

"Mesmo na América. Mesmo na terra da iniciativa e do progresso, o sonho americano de um inventor pode ser um pesadelo, como o da fábula servida em “Um Conto Americano".
Rui Monteiro, Time Out

"A questão do indivíduo 'versus' a instituição, ou a do indivíduo contra o poder sem rosto"
Cristina Margato, Expresso

“É, ainda, um mecanismo (o cenário) que permite conjugar a gravidade da história com a ideia de grande espectáculo e de divertimento”
João Carneiro, Expresso

No comments: