"Histórias Perversas" em Coimbra



Depois das ante-estreias lotadas em Julho, A Escola da Noite ultima agora a estreia da sua 65.ª produção, marcada para 14 de Setembro. “TOMEO Histórias Perversas” reúne mais de duas dezenas de textos breves do dramaturgo espanhol Javier Tomeo, seleccionados a partir das obras “Histórias Mínimas”, “Cuentos perversos”, “Inéditos y Reescrituras”, “Los nuevos inquisidores”, “Problemas oculares” e “Bestiário”. Míopes, pais que vêem gigantes onde filhos vêem moinhos, assassinos que saltam da tela de cinema, crianças que partem a lua em pedaços, esqueletos que falam, capitães que desertam e leões que choram são apenas algumas das dezenas de personagens em que se desdobra o (pequeno) elenco do espectáculo, composto por Igor Lebreaud, Miguel Magalhães e Sofia Lobo.
Seleccionados por António Augusto Barros e traduzidos pela equipa criativa do espectáculo, os textos agora levados à cena são uma pequena amostra da literatura “livre e audaz” que caracteriza a obra de Tomeo, autor prolífico e considerado por muitos como “inclassificável”, mas confesso admirador de Kafka, de Buñuel, do surrealismo, ou ainda de Charlot, Buster Keaton e Ramón Gómez de la Serna.
Encarando de frente alguns dos temas que acompanham todo o trabalho de Tomeo – o medo, a solidão, a incapacidade (ou a dificuldade) de comunicar – mas também a poesia e o humor de que nunca abdicou, A Escola da Noite regressa ao seu “autor fundador” (é de Tomeo o “Amado Monstro”, com que tudo começou, em 1992). À equipa “da casa” (na qual se inclui Ana Rosa Assunção, figurinista, aderecista e designer gráfica), juntam-se Jorri (que compôs a música e a interpreta ao vivo em todas as sessões desta temporada), António Rebocho (com um desenho de luz que realça o mistério e a inquietação que os textos sugerem) e Eduardo Pinto (cujo trabalho no vídeo alcança aqui um novo patamar). Com a consultadoria de João Mendes Ribeiro e Luísa Bebiano, António Augusto Barros concebeu também, a par da dramaturgia e da encenação, o espaço cénico – uma “máquina teatral”, recheada de surpresas, que tira o maior partido da versatilidade do TCSB e que, não deixando ninguém indiferente, já começou a suscitar as mais diversas interpretações.

“TOMEO Histórias Perversas” estará em cena de 14 a 30 de Setembro, de quarta a sábado às 21h30 e aos domingos às 16h00. Os bilhetes custam entre 6 e 10 Euros, já estão à venda e podem ser reservados pelos contactos habituais do TCSB: 239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt. Por causa das características da tal “máquina teatral” em que tudo acontece, a lotação é mais reduzida do que o habitual. Os tradicionais avisos para a necessidade de reservar lugar com antecedência são desta vez, por isso mesmo, para levar ainda mais a sério.

Comments

Popular Posts